Reunião do Movimento Ponta do Coral 100% Pública [26/11]

Já temos marcada a nossa próxima reunião! Será nesta segunda, dia 26/11/18, às 19:00 no pavilhinho do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC.

Venha participar desta luta pela criação do Parque Cultural das 3 Pontas, um parque para tod@s, unindo a Ponta do Coral, Ponta do Goulart e Ponta do Lessa!

Toda a ajuda é necessária, neste momento onde as forças da especulação imobiliária estão com tudo!

Vem com a gente! Pelo Direito à Cidade e o Parque Cultural das 3 Pontas!
Ponta do Coral: Área Verde de Lazer (AVL) Já!

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/236350847299051/

Hackeando a cidade, Roda de conversa sobre ocupação do espaço público em Florianópolis: relatos do Quadrado e da Ponta Do Coral (25/11)

Neste Domingo de tarde acontece em Floripa o evento “Hackeando a Cidade”, organizado pelo pessoal do Quadrado em parceria com o Tarrafa Hacker Clube.

Durante o evento iremos participar junto com o pessoal do Quadrado de uma roda de conversa sobre Ocupação do espaço público em Florianópolis, buscando compartilhar experiências.

O evento será no Quadrado, ou Pomar do Ciclista: um espaço ocupado e auto gerido na baia sul que serve de ponto de encontro para ciclistas e para a comunidade em geral. Aqui estão as instruções para chegar lá.

Abaixo a programação completa e descrição do evento (também no facebook).

~# Que história é essa de Hackear?
Hackear nada mais é do que utilizar alguma coisa para além do que foi idealizada. Explorar todos os recursos possíveis e impossíveis, esgotar as possibilidades de uso de alguma coisa, criar novos caminhos para chegar à algum objetivo.

~# O que é a cidade? Qual sua função? O que você pode fazer para melhora-la?

~# Nós do Quadrado, por exemplo, hackeamos a cidade construindo um parque com as próprias mãos, de pessoas para pessoas, numa área negligenciada pelo poder público depois de muitos anos aguardando promessas que são só promessas.

~# Neste domingo (25/11), numa parceria com o Tarrafa Hacker Clube que é um laboratório comunitário onde pessoas com interesses em comum em qualquer área do conhecimento humano se encontram para compartilhar conhecimentos e colaborar em projetos conjuntos, estaremos proporcionando um dia de discussões, oficinas e exposições, finalizando com um Cinetarrafa no aterro!

atrações@confirmadas

~# Oficina de Ecoprint com Roberta Kremer
A Ecoprint é uma técnica de estamparia onde toda coloração é extraída de flores e plantas.
https://www.facebook.com/events/2163373947214129/?ti=icl

~# Roda de conversa sobre ocupação do espaço público em Florianópolis: relatos do Quadrado e da Ponta Do Coral.

~# Roda de Conversa com Lauro Filho
Resiliência e Carpintaria: uma conversa sobre pensar, esperar e martelar
Um diálogo filosoficamente direcionado sobre o momento atual e a importância do cuidado-de-si. Uma visão de como o trabalho manual nos torna mais resilientes e conscientes de nós mesmos e de tudo que nos cerca. Ao final, teremos algumas noções básica sobre carpintaria manual: ferramentas, usos, materiais e projetos.

~# Roda de conversa com Coletivo Mariscotron e Tarrafa Hacker Clube
Cultura de segurança: boas práticas para autodefesa digital e comportamental.

~# Cinetarrafa no Aterro apresenta:
Nothing to Hide (2017)
Um documentário independente que trata da vigilância e sua aceitação pelo público em geral através do argumento “Não tenho nada a esconder”.

nano-CryptoFesta do Tarrafa em Floripa e CriptoFunk no Rio De Janeiro!

Dia 23/11: nano-CryptoFesta Tarrafa Edition, Florianópolis – SC

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Acontece nessa sexta no Tarrafa Hackerclube a nano-Crypto Festa. Com inicio às 18h, o evento vai contar a apresentação do Data Detox, conversa sobre conceitos básicos de comunicação segura e a exibição de dois curtas seguido de debate. Além disso, durante todo o evento estará rolando a instalação de aplicativos de comunicação mais segura como Briar e Signal e de sistemas operacionais Linux.

 

Dia 24/11: CriptoFunk, Rio de Janeiro

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

A Criptofunk acontece no dia 24 de novembro, no Complexo da Maré (Galpão Bela Maré), com atividades sobre segurança integral (digital, física e psicossocial), privacidade, violência online, criptografia, resistência, liberdade na rede e funk!

Essa é a 1ª edição do evento no Rio de Janeiro! Inspirada no movimento internacional das CryptoParties, a CripoFunk é um esforço coletivo para difundir os conceitos fundamentais de privacidade e liberdade na Internet e ampliar a adoção de práticas e ferramentas de cuidados digitais.

Seguindo a tradição da CryptoRave, que acontece em São Paulo, ao final dos debates e atividades, uma grande festa encerra o evento. A participação nas atividades é aberta mediante inscrição gratuita. A programação completa será divulgada em breve nas redes do evento no twitter e facebook.

Link para inscrição: https://tinyurl.com/criptofunk
Link do evento: https://www.facebook.com/events/277096262921177/

https://scontent.fhrk1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/45593458_2166430743580777_2615454960925540352_n.jpg?_nc_cat=107&_nc_ht=scontent.fhrk1-1.fna&oh=8a3b48905b529761bbb97a9f9f7a05e4&oe=5C7EB862

A abrangência do SISBIN

Trecho do relatório Vigilância das Comunicações pelo Estado Brasileiro.

 

VIGILÂNCIA SEM TRANSPARÊNCIA PARA FINS DE INTELIGÊNCIA E SEGURANÇA NACIONAL

A Lei nº 9.883/99 instituiu o Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin), que integra ações de planejamento e execução de tarefas de inteligência no Brasil, com a finalidade de fornecer à Presidência da República subsídios nos assuntos de interesse nacional, pela obtenção, análise e disseminação de conhecimentos relevantes à ação e processo decisório governamentais e garantia da segurança da sociedade e do Estado (art. 1º). Compõem o Sisbin todos os órgãos da Administração Pública Federal que produzem conhecimentos de interesse das atividades de inteligência (art. 2º), especificadas no art. 4º do Decreto nº 4.376/02, entre eles a Casa Civil e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Ministérios da Justiça, da Defesa, das Relações Exteriores, da Saúde, da Fazenda, da Ciência e Tecnologia, entre outros, e órgãos a eles relacionados como a Polícia Federal, o Departamento Penitenciário Nacional, o Departamento de Cooperação Jurídica Internacional, a Receita Federal e o Banco Central. Órgão central constitui a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), a quem compete planejar, executar, supervisionar e controlar as atividades de inteligência.

A ABIN pode ter acesso a dados obtidos por outras autoridades por meio da Sisbin. O art. 6, inciso V do Decreto 4.376/02, que regulamentou o funcionamento do Sisbin, dispõe que cabe aos órgãos desse sistema intercambiar e fornecer informações necessárias à produção de conhecimentos para as atividades de inteligência. O art. 6-A do mesmo Decreto, incluído em 2008, previu que a ABIN poderá ter representantes de órgãos do Sisbin junto a seu Departamento de Integração do Sisbin, os quais “poderão acessar, por meio eletrônico, as bases de dados de seus órgãos de origem, respeitadas as normas e limites de cada instituição e as normas legais pertinentes à segurança, ao sigilo profissional e à salvaguarda de assuntos sigilosos” (§ 4º). Com isso, é possível à ABIN ter acesso a informações e dados a princípio protegidas pelo sigilo das comunicações, o que amplia as possibilidades de vigilância do Estado brasileiro. A despeito de não poder realizar diretamente interceptações, por exemplo, por não ter sido contemplado o fim de inteligência na Constituição nem na Lei das Interceptações35, o acesso a dados por meio de cooperação não estaria descartado. Caso revelado pelo jornal Folha de São Paulo em 2008 revela esse tipo de acesso indireto da ABIN a comunicações interceptadas disponíveis no sistema Guardião da Polícia Federal.36 Caso a Receita Federal disponha de documentos fiscais de empresas de telefonia em seus bancos de dados, à ABIN também estaria aberta a possibilidade de ter acesso a registros telefônicos de usuários.

Pela Lei 9.883/99, o Sisbin, em geral, e a ABIN, em particular, estão obrigados a respeitar direitos e garantias constitucionais em sua atuação (art. 1º, § 1º e art. 3º, parágrafo único), que é controlada e fiscalizada externamente pela Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência, comissão permanente do Congresso Nacional (art. 6º). A falta de transparência sobre a forma como se dá a cooperação pelo Sisbin impede a avaliação rigorosa da ABIN em termos de vigilância, e cobre a sua atuação de obscuridade e incertezas.

Desacato publica matéria sobre os impactos da mega Marina em na Beira Mar Norte

O projeto de concessão de terreno público para iniciativa privada construir a Marina foi aprovado nesta segunda (24/09) na Câmara de vereadores pela base governista de Gean sem debate algum, apenas 3 dias depois de uma audiência pública de fachada, que não ouviu nem debateu com a cidade e seus diferentes atores.

O Jornal das Trabalhadoras e Trabalhadores do Portal Desacato fez uma excelente matéria resumindo os profundos impactos ambientais e na mobilidade urbana que o megalomaníaco projeto de Marina na Beira Mar teria para a cidade e para o eco sistema. Parabéns para a mídia independente da cidade, que leva informação e ouve outras vozes, ao contrário de grupos como o NSC e RIC, que atuam apenas fazendo propaganda deste empreendimento.

Seguimos acompanhando e nos mobilizando para não deixarmos mais esta barbaridade ser feita com nossa cidade, empurrada goela por uma minoria endinheirada e seus políticos de aluguel! #MarinaParaQuem #pontaDoCoral#parqueCulturalDas3Pontas #DireitoACidade

Reunião do Movimento Ponta do Coral 100% Pública [21/09]

Urgente! Reunião do Movimento Ponta do Coral 100% Pública, para debater a questão da Marina e últimos movimentos da Prefeitura e Especulação Imobiliária para viabilizar a construção do mega-hotel na Ponta do Coral!

Hoje 21/09, 19:30 no pavilhinho do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC.

Venha participar desta luta!

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/484690875342356

Vem com a gente! Pelo Direito à Cidade!
Por um Plano Diretor efetivamente Participativo e Democrático!
Rumo ao Parque Cultural das 3 Pontas!
Ponta do Coral: Área Verde de Lazer (AVL) Já!

Urgente! Amanhã: Audiência na Câmara dos Vereadores sobre a Marina na Beira Mar

A Câmara dos Vereadores de Florianópolis marcou para amanhã, quinta-feira, às 14 horas, a audiência pública que vai discutir o projeto da Marina na Beira Mar. O projeto, elaborado pela Secretaria Municipal de Turismo e articulado pelo Floripa Amanhã, ONG chapa branca associada a setores empresariais da cidade, deve trazer grandes consequências para todos, mas é discutido em um horário onde a maioria da população tem que trabalhar para conseguir sobreviver. O projeto já é dado como “aprovado” pela Prefeitura. Devemos nos perguntar, Marina para quem? Quem seria beneficiado por este projeto? É esta a grande prioridade na cidade? Convidamos a tod@s para estarem presentes nesta audiência. O Movimento Ponta do Coral 100% Pública estará presente, pois lutamos pelo Parque Cultural das 3 Pontas, uma proposta popular construída a partir de uma luta que já dura 30 anos. #OcupaTudo #MarinaParaQuem #ParqueCulturalDas3Pontas

Relato da Performance “Sintomas” na Ponta do Coral

Compondo o circuito Paralela Arquitetura e Artes, o grupo NÓs Passarinhas estreou a performance “Sintomas” na Ponta do Coral neste Domingo, 16/09. A apresentação misturou dança, teatro e tecido acrobático. Começou embaixo de uma árvore e finalizou levando a plateia a adentrar a Ponta do Coral e apreciar a paisagem.
O grupo “paralisou” o público, literalmente, numa abordagem acerca da constituição que nos permeia, estabelecendo limites e direitos sociais. A situação das mulheres (histórias reais na ilha de Santa Catarina) abordada no espetáculo, choca e exprime as controvérsias e fragilidades frente ao machismo dentro do próprio Estado, em todas suas instâncias.

Nota do Movimento Ponta do Coral 100% Pública:

Desde Março seguimos com a campanha “Ocupe a Ponta”, buscando fortalecer os laços de solidariedade com artistas locais para resistir ao avanço da especulação imobiliária que ali busca construir um hotel,  mantendo acesa a luta pelo Parque Cultural das 3 Pontas. Tod@s podem participar desta campanha, entre em contato conosco que ajudaremos a divulgar!

#OcupeAPontaDoCoral #OcupaTudo #OcuparEResistir

Dia Mundial de Limpeza na Avenida Beira-mar Norte 15/09

O Dia Mundial de Limpeza #worldcleanupday2018 #15desetembro é uma ação que visa promover a mobilização de voluntários para a limpeza de suas cidades, bairros, praias e praças e parques. A ação simboliza a necessidade de conscientização da sociedade para um problema maior do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos.

Nesta edição em Florianópolis haverá um mutirão que se concentrará no Trapiche da Beira-mar, indo até a Ponta do Coral. Participe!

Cabe lembrar que uma das estratégias da Prefeitura e dos ditos “proprietários” é manter a Ponta do Coral abandonada, com mato alto e acumulando lixo, afastando a população de seu uso coletivo e trazendo riscos para a saúde pública, descumprindo a Lei Complementar nº 142 de 25/06/2004. Mesmo tendo protocolado oficio este ano buscando o cumprimento da lei fomos solenemente ignorados. Desta forma, iniciativas de voluntariado como estas são sempre bem vindas para recuperarmos o espaço e ampliarmos a conscientização!

Performance “Sintomas” na Ponta do Coral, parte da Paralela Arquitetura e Artes 2018

Neste Domingo 15/09 às 16h o grupo de artistas “NÓs Passarinhas” fará uma performance na Ponta do Coral, intitulada “Sintomas”. Estão tod@s convidad@s!

Abaixo o chamado para a apresentação:

“Constitui-nos a desigualdade social e de gêneros, a submissão diária a tratamentos degradantes, a opressão, a violação da intimidade, da privação da liberdade de expressão. Mas, com isso, também nos constitui a força, a resistência, a vontade de mudança e a busca ao que queremos para vida em sociedade, o respeito aos nossos direitos assegurados por lei.

Assim, através da performance “Sintomas”, unindo elementos de dança, teatro e tecido acrobático, NÓs provocamos o público a repensar na garantia dos nossos direitos, no posicionamento que tomamos perante a sociedade e nos propósitos que direcionamos às nossas vidas.”

A apresentação faz parte da Paralela Arquitetura e Artes, um circuito de arquitetura e artes em Florianópolis. Em 2018, chega a segunda edição com o tema “O que te constitui?” O questionamento surgiu a partir de uma data histórica: neste ano, a Constituição Federal, também chamada de Cidadã, documento que rege a democracia brasileira, completa 30 anos. Em mais de 30 ações, artistas, arquitetos e entusiastas propõem uma reflexão sobre os direitos que deveriam ser garantidos a todos
os cidadãos.

Simbora ocupar a Ponta do Coral e outros espaços da cidade com muita cultura, arte e contestação. Desde Março seguimos com a campanha “Ocupe a Ponta”, buscando fortalecer os laços de solidariedade com artistas locais resistir ao avanço da especulação imobiliária que ali busca construir um hotel e viabilizar a criação do Parque Cultural das 3 Pontas. Todos podem participar desta campanha, ajudaremos a divulgar!

#OcupeAPontaDoCoral #OcupaTudo #OcuparEResistir