Seguro e pesaroso

Terrorismo e vigilância massiva.

Vídeo massa, bem explicado, mostra como a vigilância não tem ajudado a impedir as maldades do mundo, mas termina de um modo brochantemente democrático.

CineHack apresenta o filme “Freenet?” na OcupaMincSC (08/07)

freenetocupaminc

O CineHack, cineclube focado nos temas de tecnologia, segurança e comunicação digital e também nerdices em geral, dá sequencia com às exibições públicas do filme “Freenet?”.

Após a exibição do filme faremos um debate com tod@s sobre liberdades e
vigilância na internet.

Quando: sexta, dia 08/07, às 19:30
Onde: OcupaMinc SC, no centro de Florianópolis, ao lado do Mercado Público.

Sobre o filme:

Freenet? é um documentário colaborativo sobre o futuro da liberdade na
Internet no mundo.

Busca trazer algumas questões, tais como: Quem governa a rede? Com quais
interesses? Será que somos todos livres para acessar conteúdos? Ou ter
privacidade? Que direitos humanos são afetados quando se ataca a
liberdade da rede? Quem garante o direito de todos os cidadãos a uma
conexão rápida e de baixo custo?

O documentário é uma realização de quatro entidades brasileiras
comprometidas com o debate de liberdade e defesa de direitos na rede.
Foi produzido com licença em Creative Commons, permitindo que outros
distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho. Está
disponível para assistir livremente na web.

Está disponível para assistir em: https://vimeo.com/161511483

Vídeos – Assembleia do SINTE em Chapecó … DIREÇÃO DE SINDICATO PELEGA COM A BASE. NÃO TEM ARREGO!

A série de vídeos mostra cenas fortes da burocracia sindical da CUT, passando por cima da base, por meio de uma manobra que levou a assembleia estadual da categoria do magistério para Chapecó onde não havia quadro de greve.  Com apoio de gerencias regionais, que prometeu não dar falta para quem fosse votar contra a continuidade da greve, a CUT mais uma vez acordou com o governo Colombo a perda de nossos direitos conquistados. Publicamos antes de ter tempo de melhorar as imagens e entrevistar professores e professoras que lutaram por 72 dias e ocuparam a ALESC  por repúdio da tentativa da executiva da CUT e outros pelegos de plantão se vitimizar em declarações na mídia e usar o aparelho sindical para desqualificar companheiros e companheiras de luta. 

Os videos foram produzidos sem patrocínio ou filiação partidária, sindical ou de alguma das forças no movimento do magistério (Sinte pela Base e Conlutas)  por um professor como tantos outros que permaneceu em greve durantes os 72 dias.

DIREÇÃO DE SINDICATO PELEGA COM A BASE. NÃO TEM ARREGO! 

Não nos calarão!
Alvete Bedin da executiva do Sinte, conselheira de educação indicada pelo Colombo, manda que o técnico aumente o som na hora que estava chegando as pessoas da OCUPA ALESC, nessa hora cantavam palavras de ordem em prol da manutenção da greve.
A atitude autoritária da dirigente de tentar abafar as vozes de lutadores e lutadoras que ocuparam a ALESC por 35 dias aconteceu antes do inicio da Assembleia Estadual. Contraditoriamente a tentativa de abafar as vozes descontentes teve como trilha sonora a música Cálice de Chico Buarque onde o autor descreve o período onde a censura prévia e a repressão tentava calar a boca de todo que aquele e aquela que ousasse dizer não ao golpe.

Hostilidades.

A claque de não grevistas trazidos pela CUT e liberadas de faltas pela GERED se enfureciam em cada fala de professores das regionais mais combativas

Tentativa de atropelar os grevistas

Representante do Comando de Greve tenta uma manobra para apressar que a votação fosse feita. Adalberto representante do Comando de Greve de Florianópolis tenta chegar a mesa, mas é ignorado pelos representantes da CUT que tentam encaminhar  a votação.

A  Digna Raiva das trabalhadoras!

Após o termino da greve a dignaraiva das trabalhadoras e trabalhadores rechaçam o golpe da CUT com palavras de ordem, a reação é o deboche de quem cospe e atira água nos professores e mandam beijinhos (Alvete Bedin – Sinte- CUT). O coordenador geral após discutir com uma professora e ser contido por seus colegas da CUT vai embora sobre vaias e xingamentos. Outra coordenadora do SINTE -CUT que foi vaiada foi a Ana Julia de Florianópolis que de tão nervosa tropeçou literalmente caiu do salto.

 

11289107_707083942752884_2720509901325833152_oEdição – Malatesta  Imagens – Bakunin  Música- A caça que se apaixonou pelo caçador  Foto Navegando

 

Ato na GERED de Floripa

Mexeu com umx, mexeu com todxs

Professoras e professores realizaram hoje de tarde um ato em frente à GERED da GrandIMG_7780e Florianópolis, em São José. O foco da ação era reverter e cessar a contratação de substitutxs para as vagas dxs grevistas, mais um dos ataques desesperados do governo e de seu secretário à nossa greve, que se aproxima já de dois meses. Um ônibus foi disponibilizado pelo Comando de greve regional de Florianópolis e saiu da OcupaAlesc, levando professorxs pertencentes às diversas regionais que estão ocupando a Assembleia. A elxs, se juntaram professorxs da Grande Florianópolis, bem como membros do Sinte Regional de São José.
Representantes dos Comandos Regionais de São José e de Florianópolis formaram uma comissão para ter uma audiência com a gerente de educação, Dagmar. Enquanto isso, professores faziam falas explicando aos passantes o porquê daquela manifestação, que a partir de certa altura foi também assistida por um grande número de policiais militares, provavelmente mobilizados em função da “grande ameaça” que representa um grupo de professorxs lutando por seus direitos.
Ao fim da audiência, a própria gerente se apresentou aos manifestantes e passou a palavra para nossa representante Rosane que anunciou as seguintes conquistas da categoria: a reversão das três contratações já feitas para substituição de grevistas, incluindo a do colega Bruno Soares; e o compromisso de que não serão feitas mais contratações com esse caráter na regional da Grande Florianópolis.
Esse ato só reforça a união da categoria e mostra como essa união é fundamental para se combater e vencer os ataques cada vez mais desesperados que são perpetrados pelo governo Colombo, que insiste em afirmar que a greve está enfraquecida.
Se isso é fraco, senhor Colombo, imagina se tivesse forte!
Resistir! Ocupar! Conquistar!
#grevesemmedo #nenhumcompanheirxparatras